O candidato do PSDB à Presidência, Geraldo Alckmin, disse nesta sexta-feira que a primeira medida que adotará como presidente caso eleito em outubro será a revogação de um decreto que exige autorização presidencial para a entrada de bancos estrangeiros no país.

Em entrevista a jornalistas em Natal, o tucano disse que privatizará várias das, segundo ele, mais de 140 estatais existentes, mas garantiu que não repassará à iniciativa privada as áreas do pré-sal operadas pela Petrobras e nem bancos públicos, como Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal [CEF.UL].

“É mais fácil dizer o que não vamos privatizar. A Petrobras no pré-sal. Vamos trazer o setor privado para o refino, trazer o setor privado para o pós-sal, para os campos maduros… e bancos, porque não tem bancos demais, tem bancos de menos”, disse o tucano, que afirmou que procurará elevar a competição no setor bancário para reduzir os juros.

“A primeira medida que eu vou tomar é revogar um decreto que para vir banco estrangeiro para o Brasil precisa ter autorização do presidente da República. Vamos revogar isso imediatamente. Nós queremos que tenha mais disputa, que aí vão cair os juros. Crédito mais barato, o país cresce mais”, disse.

Indagado sobre a alta do dólar, que tem entre seus fatores as incertezas e preocupações com a cena eleitoral, o tucano apontou a atual crise fiscal do país e a falta de confiança como motivos para a desvalorização do real frente à divisa norte-americana.

“O que está havendo hoje é uma enorme falta de confiança no atual governo e preocupação com o futuro do Brasil. Esse é o fato”, avaliou.

Após visita à Liga Norte-Riograndense Contra o Câncer na capital potiguar, Alckmin se comprometeu a colocar para funcionar 30 mil leitos hospitalares que atualmente não estão operando por problemas de custeio e disse que vai atualizar a tabela de pagamentos de serviços pelo Sistema Único de Saúde (SUS) para ajudar principalmente entidades beneficentes que administram hospitais.

“Vamos fazer um pente fino na questão da tabela do SUS, porque tem alguns procedimentos que estão menos defasados e outros que estão muito defasados. Então corrigir a tabela do SUS para que o serviço seja melhor prestado e o acesso mais rápido”, prometeu.

Fonte: Reuters

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por Bcn

Veja Também

Simaria fala sobre novo afastamento dos palcos

A cantora Simaria, que faz dupla com Simone, esclareceu nas redes sociais sobre seu novo p…