Foto: Dado Ruvic/Reuters

Uma das novidades é que a rede social vai deixar mais claro quais empresas fazem parte do grupo, como WhatsApp, Instagram e Oculos

 

 

O Facebook anunciou hoje que vai mudar nas próximas semanas os termos uso da rede social e da sua política de coleta de dados dos usuários. A alteração acontece após o escândalo do vazamento de dados de 50 milhões de usuários para uma consultoria política. Essa é a primeira atualização que a empresa faz em seus termos de uso desde 2015.

“É importante deixar claro para as pessoas como os nossos produtos funcionam – é uma das maneiras pelas quais as pessoas podem tomar decisões informadas sobre sua privacidade”, afirma Erin Egan, vice-presidente de privacidade do Facebook em postagem no blog da companhia.

Segundo ele, os novos termos vão detalhar melhor quais dados são coletados e como eles são usados no Facebook, Instagram, Messenger e outros produtos. “Não estamos pedindo novos direitos para coletar, usar ou compartilhar seus dados no Facebook. Também não estamos mudando nenhuma das opções de privacidade que as pessoas possam ter feito.”

Uma das novidades é que o Facebook vai deixar mais claro que WhatsApp e Oculos fazem parte da mesma empresa. “Também deixamos claro que o Facebook é a entidade corporativa que fornece os serviços do Messenger e do Instagram, que agora usam a mesma política de dados. Sua experiência não está mudando com nenhum desses produtos”, afirma o executivo.

gallery/logo-rodape

 

Nos novos termos de uso, o usuário será informado sobre novos recursos e ferramentas que a empresa passou a oferecer, como a possibilidade de comprar e vender itens no marketplace. “Diferentemente da última atualização de nossos termos e da política de dados há três anos, agora é possível comprar e vender itens no marketplace, iniciar uma arrecadação para uma causa que você defende, compartilhar vídeos nos formatos Live e 360, e também adicionar efeitos criativos em suas fotos”, diz Egan.

Os novos termos vão deixar claro que a empresa não vende as informações do usuário para ninguém. “Temos a responsabilidade de manter as informações das pessoas seguras e protegidas, impondo restrições rigorosas sobre como nossos parceiros podem usar e divulgar dados. Explicamos todas as circunstâncias em que compartilhamos informações e tornamos mais claros os nossos compromissos com as pessoas”, afirma o executivo.

Em relação aos questionamentos que a empresa recebeu sobre se respeitou as configurações de privacidade do celular de seus usuários: “A resposta é sim. Também adicionamos mais detalhes sobre as informações que coletamos quando você sincroniza seus contatos com alguns de nossos produtos, incluindo o histórico de chamadas e SMS.”

O executivo diz que os usuários poderão opinar sobre as mudanças nos próximos sete dias. “Uma vez finalizado, publicaremos esses documentos e pediremos que você os aceite no Facebook, juntamente com informações sobre as escolhas que você tem sobre a sua privacidade.”

Fonte: Veja

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por Bcn