Home Brasil Emílio Odebrecht isenta Marcelo e diz que autorizou obras em Atibaia

Emílio Odebrecht isenta Marcelo e diz que autorizou obras em Atibaia

4 primeira leitura
0

Patriarca da família enviou carta a Moro, na quarta (13), anexada a inquérito que investiga se Lula recebeu propina por meio de reformas no imóvel

 

 

patriarca da Odebrecht, Emílio Odebrecht, enviou carta ao juiz Sérgio Moro, na última quarta-feira (13), afirmando que as tratativas sobre as reformas no sítio de Atibaia, atribuído ao ex-presidente Lula pelo Ministério Público Federal (MPF), são de responsabilidade dele, e não do filho Marcelo Odebrecht (confira a íntegra do documento acima).

PUB

De acordo com Emílio, Marcelo nem teria conhecimento sobre o assunto. Conforme destaca o jornal O Globo, o conteúdo do documento contrasta com o depoimento dado pelo patriarca, há um ano, quando não fez questão de poupar o primogênito.

“As mencionadas benfeitorias no sítio foram realizadas com minha autorização, sem qualquer participação de Marcelo. Após receber, via Alexandrino Alencar (ex-executivo da empreiteira), o pedido a ele realizado por Marisa Letícia, autorizei e determinei a execução das referidas obras com os recursos humanos e financeiros advindos da CNO (Construtora Norberto Odebrecht) em São Paulo e, para tanto, não consultei previamente qualquer outro executivo da Odebrecht, nem mesmo avisei Marcelo sobre o pedido”, diz parte do texto.

+ Lava Jato levou ao ‘desaparecimento da classe política’, diz Gilmar

A carta foi anexada ao inquérito sobre o sítio de Atibaia. O ex-presidente é réu no processo, pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Na denúncia, o MPF acusa o petista de estruturar, orientar e comandar esquema ilícito de pagamento de propina em benefício de partidos, políticos e funcionários públicos.

A força-tarefa da Lava Jato sustenta ainda que Lula, quando era presidente, nomeou diretores da Petrobras para praticar crimes em benefício das empreiteiras Odebrecht e OAS. Em troca, recebeu propina das construtoras, de forma disfarçada, por meio de obras feitas no sítio. O petista nega as acusações.

Pai e filho chegaram a romper relação durante as tratativas de colaboração premiada da empresa. Marcelo teria se sentido injustiçado com o acordo. Eles, no entanto, ainda conforme O Globo, têm feito movimentos de reaproximação. Em abril, divulgaram um comunicado conjunto em que prometiam preservar a empresa.

Fonte: Notícias ao Minuto

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por Brasil

Veja Também

Ataque de Fernando Haddad ao Bispo Macedo provoca indignação em mais de 140 líderes religiosos

Haddad chamou Edir Macedo de ‘charlatão fundamentalista’ Declaração do candida…