Home Bcn Ex-funcionária que gravou sua própria demissão, Omarosa promete novos áudios da Casa Branca

Ex-funcionária que gravou sua própria demissão, Omarosa promete novos áudios da Casa Branca

6 primeira leitura
0

O então candidato à presidência Donald Trump e Omarosa Manigault durante uma missa em Detroit, Michigan, em 3 de setembro de 2016 (Foto: Reuters)

Ex-participante de ‘O Aprendiz’ está lançando livro sobre seu período no governo e diz que ‘todos mentem’ na Casa Branca. Trump diz que colegas a odiavam e ela não conseguia fazer seu trabalho, mas a manteve no cargo porque ela o elogiava.

 

 

A ex-funcionária da Casa Branca Omarosa Manigault Newman prometeu nesta segunda-feira (13) divulgar novas gravações feitas durante seu período no governo de Donald Trump.

No domingo, ela revelou na TV um áudio do chefe de gabinete John Kelly comunicando sua demissão, em dezembro do ano passado, gravado em uma sala onde é proibido o acesso de dispositivos eletrônicos.

Nesta segunda, Omarosa voltou à emissora NBC e apresentou outra gravação, desta vez onde supostamente conversa com o presidente Trump, que parece surpreso ao saber que ela foi afastada de seu cargo. Ele chega a dizer que “ninguém nem me disse nada sobre isso”.

A ex-funcionária, que foi participante do reality show “O Aprendiz”, disse, no entanto, que não acredita realmente que o presidente não soubesse antecipadamente de sua demissão, ou mesmo que não tenha sido o autor da ordem.

Segundo a Associated Press, o porta-voz da Casa Branca, Hogan Gidley, disse: “Eu não vou entrar em detalhes sobre quem sabia o quê, mas o presidente toma as decisões”.

Críticas

Omarosa divulgou as gravações em meio ao lançamento de seu livro “Unhinged”, no qual fala do tempo em que trabalhou na Casa Branca, e no qual critica duramente a administração Trump.

A ex-assessora do presidente, cuja função nunca foi muito bem descrita, afirma que gravou diversas conversas para se proteger, mesmo sabendo que estava violando protocolos de segurança, porque “esta é uma Casa Branca na qual todos mentem”.

Ao saber das críticas e das gravações, Trump reagiu no Twitter. Ele disse que manteve Omarosa na Casa Branca apesar de ela não conseguir fazer o seu trabalho porque ela falava “coisas ótimas” sobre ele.

Trump disse que a ex-participante do programa “O Aprendiz” implorou por um emprego na Casa Branca, mas era odiada por outros funcionários, faltava ao trabalho e era “desagradável”. Ainda assim, ele disse que orientou John Kelly a tentar acalmar as coisas com ela.

“Quando o general Kelly veio a bordo, ele me disse que ela era uma perdedora e nada além de problemas. Eu disse a ele para tentar resolver, se possível, porque ela só disse ótimas coisas sobre mim – até que ela foi demitida!”, escreveu.

A porta-voz da Casa Branca, Sarah Sanders, acusada por Omarosa de “mentir todos os dias”, também se manifestou. Ela disse que as gravações levantam questões sobre a integridade da ex-funcionária e mostram “um desrespeito pela segurança nacional”.

Ao saber dos tuítes do ex-chefe, Omarosa rebateu: “É triste que, com todas as coisas que estão acontecendo no país, ele tenha tempo para me insultar e insultar minha inteligência”, disse ela à MSNBC. “Esse é o padrão dele com os afro-americanos, e ele não sabe como se controlar.”

Fonte: G1

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por Bcn

Veja Também

Simaria fala sobre novo afastamento dos palcos

A cantora Simaria, que faz dupla com Simone, esclareceu nas redes sociais sobre seu novo p…