Home Bcn Ex-senador Clésio Andrade é condenado no mensalão mineiro

Ex-senador Clésio Andrade é condenado no mensalão mineiro

5 primeira leitura
0

Desvios de recursos estatais da Companhia de Saneamento de MG e do Banco do Estado de Minas Gerais em benefício do tucano chegam a R$ 3 milhões, de acordo com a acusação

Foto: Pedro França/Agência Senado
Foto: Pedro França

A juíza Lucimeire Rocha, da 9ª Vara Criminal de Belo Horizonte, condenou o ex-senador Clésio Andrade (MDB-MG) a 5 anos e 7 meses de prisão no mensalão mineiro. A magistrada fixou o cumprimento da pena em regime inicial semiaberto pelo crime de lavagem de dinheiro. Ela ainda absolveu o ex-senador do MDB do crime de peculato. Atualmente, Clésio é presidente da Confederação Nacional do Transporte (CNT).

O mensalão mineiro, conforme denúncia do Ministério Público Federal, é como ficou conhecido o desvio de recursos de estatais como a Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa) e o extinto Banco do Estado de Minas Gerais (Bemge) para a campanha do então governador Eduardo Azeredo (PSDB) à reeleição, em 1998. Na época, Clésio era candidato a vice-governador da chapa encabeçada por Azeredo.

Os desvios em benefício do tucano chegam a R$ 3 milhões, de acordo com a acusação. O esquema, que, segundo a Procuradoria, teve a participação de Clésio, utilizava as agências de publicidade de Marcos Valério, que já cumpre pena por envolvimento no mensalão federal.

A juíza rejeitou a tese de que os valores atribuídos a Clésio constituíam somente caixa 2 de campanha. “Primeiro, que não se tratou de ‘simples depósito’. Conforme consta dos laudos periciais, o recurso percorreu diversos caminhos, com depósitos e saques em várias contas, e depois novos depósitos, até ser utilizado na campanha, em operações extremamente complexas”, afirmou Lucimeire.

O ex-senador é o terceiro alvo do mensalão mineiro condenado. Em 2015, Azeredo foi condenado na primeira instância a 20 anos e 10 meses de prisão, acusado de peculato e lavagem de dinheiro. No ano passado, o ex-governador teve a condenação confirmada na segunda instância, com redução de 9 meses em sua pena.

Em abril deste ano, por 3 a 2, desembargadores da 5ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de Minas Gerais negaram embargos infringentes – um dos últimos recursos possíveis – apresentados pela defesa. O ex-governador pode ser o primeiro preso do mensalão mineiro.

Também em abril, o jornalista Eduardo Guedes foi sentenciado em primeira instância a 17 anos e 5 meses de prisão pela Justiça de Minas Gerais. Guedes foi secretário adjunto de comunicação durante o governo Eduardo Azeredo.

Defesa

Clésio foi procurado por meio da assessoria de imprensa da Confederação Nacional do Transporte, mas a reportagem não obteve resposta até a conclusão desta matéria. O espaço está aberto para manifestação. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Fonte: Diário de Pernambuco

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por Bcn

Veja Também

Zé Ramalho tem sucesso de 1992 revivido em trilha de outra novela do gênero realismo fantástico

Em 1991, Zé Ramalho gravou versão em português de sucesso da música country norte-american…