Foto: Ariana Cubillos

Medida, inicialmente prevista para próxima segunda-feira, é tentativa de enfrentar escassez de dinheiro em meio à inflação descontrolada.

 

 

O governo da Venezuela informou neste sábado (2) que a conversão monetária, prevista para ocorrer na próxima segunda-feira (4), só entrará em vigor em 4 de agosto, como já tinha antecipado o presidente Nicolás Maduro.

“O governo nacional decidiu reprogramar o início da conversão monetária para o dia 4 de agosto”, informou a vice-presidência do país em comunicado.

O texto indica que Maduro tomou a decisão após uma reunião com membros da Associação Bancária Nacional, que pediram para o governo adiar a medida até 1º de setembro.

Três zeros a menos

A conversão monetária significará o corte de três zeros na atual moeda do país, o bolívar forte. A medida é uma tentativa de enfrentar a escassez de moeda em meio à inflação descontrolada no país.

Em uma grave crise econômica, a Venezuela fechou o ano 2017 com uma inflação acumulada de 2.616%, segundo a Assembleia Nacional (Parlamento).

Em março deste ano, uma reportagem da BBC mostrou que uma pilha de dinheiro que há 15 anos comprava apartamento agora só paga um café na Venezuela.

Maduro diz que o problema ocorre porque quadrilhas retiram bolívares do mercado para falsificá-los. Já a oposição critica o governo por gerir mal a economia do país.

Fonte: G1

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por Economia

Veja Também

Centenas de jornais dos EUA publicam editorial com críticas a Trump por ataques à imprensa

Foto: Reprodução/Internet/BCN Centenas de jornais dos Estados Unidos dedicaram espaço em s…