Presidente Jacob Zuma é alvo de vários escândalos, e pode deixar o cargo. País terá eleições gerais no ano que vem.

 

 

O principal órgão de decisão do Congresso Nacional Africano (ANC), o partido no poder na África do Sul, se reunirá de urgência na segunda-feira em meio a uma crise política pelas negociações sobre a saída do presidente Jacob Zuma, informou a formação neste domingo (11).

“Está prevista para amanhã (segunda-feira) uma reunião do Conselho Nacional Executivo (NEC, órgão do ANC) em Pretória”, declarou à AFP uma porta-voz do partido, Khusela Diko.

Há semanas, o ANC está dividido sobre o destino de Zuma, atingido por vários escândalos.

A porta-voz do partido se negou a dar mais detalhes sobre a agenda dessa reunião.

O novo presidente do ANC, Cyril Ramaphosa, realiza há vários dias negociações diretas com o presidente Zuma para discutir a “transição” política.

Na quinta-feira, o ANC prometeu que ia chegar a uma conclusão “iminente” destas negociações, mas dois dias depois acabou pedindo paciência.

Khusela Diko afirmou neste domingo que essas discussões foram “produtivas e frutíferas”.

A crise que sacode o ANC, no poder desde o fim do regime do Apartheid em 1994, atualmente perturba o funcionamento do Estado.

Os partidários do novo líder da formação, Ramaphosa, tentam que Zuma deixe o quanto antes o poder visando as eleições gerais de 2019.

Os seguidores de Zuma insistem para que termine seu segundo mandato, antes das eleições.

Nas últimas semanas, o ANC multiplicou as reuniões oficiais e negociações nos bastidores sem chegar a uma decisão. O assunto voltou com a aproximação do discurso anual do presidente sobre o estado da Nação, finalmente postergado.

Fonte: G1

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por Bcn

Veja Também

Sequência de ‘Mulher-Maravilha’ é adiada para junho de 2020

‘Mulher-Maravilha’ ficou entre as maiores bilheterias de 2017, mas não foi ind…