São Paulo tem 424 vagas do programa Mais Médicos

Estado de São Paulo é o terceiro com mais ofertas. Ministério da Saúde publicou edital para preencher vagas deixadas pelos profissionais cubanos no programa do governo federal.

 

São Paulo é o terceiro estado com maior número de vagas para o programa Mais Médicos. São 1406 vagas, sendo 424 na região metropolitana. A capital é a cidade com mais vagas: 78. Em seguida vem Campinas, com 42 vagas, e Jacareí, com 41.

No total, 72 cubanos deixaram os postos de trabalho na cidade de São Paulo. O Ministério da Saúde publicou o edital na terça-feira (20) para preencher as vagas deixadas pelos profissionais cubanos no programa Mais Médicos, do governo federal.

Publicidade

Na região metropolitana a saída dos cubanos já prejudica muito quem depende do serviço público de saúde. Em Embu Guaçu, dos 17 médicos que atendem no programa Mais Médicos 15 são cubanos.

Na UBS Santa Tereza, em Jandira, esta quinta-feira (21) foi o primeiro dia sem quatro médicos cubanos. Os moradores contam que a região já costuma sofrer com o número insuficiente de médicos e a perda dos cubanos piorou a situação.

Essa outra UBS, da Vila Eunice, há cinco médicos cubanos, mas na quarta-feira (21) só havia um nutricionista. A atenção básica de saúde em Jandira é toda feita por cubanos.

Para minimizar o impacto da saída repentina de 34 médicos, a prefeitura estuda contratar terceirizados, de acordo com a secretária de saúde Elizângela Oliveira.

“Nós temos diversas possibilidades tanto de curto, médio e longo prazo até um concurso público caso a gente não consiga as 34 vagas preenchidas num tempo hábil, ou até mesmo a contratação em caso emergencial para que a gente supra as necessidades.”

Em Osasco, 33 dos 73 médicos do programa Mais Médicos são cubanos.

“A gente cria uma família aqui e é difícil, parece que não, mas para um médico é difícil deixar de lado tudo que a gente criou ao longo de 4 anos”, diz o médico cubano Yeyson Iglesias.

Os pacientes também lamentam. “Ele já está aqui há um tempo, ele já conhece o meu dia a dia, já conhece o dia a dia dos meus pais, o médico que chegar agora vai pegar pelo menos uns seis meses a um ano para chegar próximo do atendimento dele”, diz Jairo de Souza Freire, paciente desempregado.

Com a saída desses médicos, a secretaria de saúde de Osasco espera que novas contratações não tenham que sair do caixa do município.

“Os médicos do programa mais médicos recebem o auxílio diretamente do Ministério da Saúde. Se faltar esses médicos os municípios vão ter que desembolsar esses recursos, vai ter que tirar recurso da onde não havia planejamento pra isso para tentar suprir essa situação”, diz o secretário de saúde de Osasco João de Deus Santos Júnior.

São Bernardo do Campo perdeu dezessete médicos. Os funcionários de uma das UBS onde trabalhava um neurologista cubano disseram que as consultas marcadas com ele vão ser passadas para outros médicos.

Em Itapevi, são vinte e um médicos cubanos. Para suprir a demanda provisoriamente, os outros profissionais vão ter que organizar um novo sistema de plantão.

A perda em Itapecerica da Serra é de dezenove médicos. Dez UBS vão ficar desfalcadas.

Quem estava esperando a consulta agendada há tempos vai ter que esperar ainda mais. As duas únicas médicas que atendiam na UBS Horizonte Azul eram cubanas.

Vagas abertas
Para preencher essas vagas que estão sendo deixadas pelos cubanos, o Ministério da Saúde abriu pela internet, até o próximo domingo (25), as inscrições para os profissionais que quiserem participar do programa Mais Médicos. Os primeiros médicos devem começar a trabalhar na primeira semana de dezembro.

As inscrições de candidatos para ocupar essas vagas começaram nesta quarta-feira (21) e vão até o dia 25. Das 39 cidades que compõem a região metropolitana, 26 estão no programa e devem receber novos médicos.

Fonte: G1

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por Redação BCN
Carregar mais por BCN

Veja Também

Desembargador do TRF-2 manda soltar Michel Temer, diz jornal

Informações foi repassada pelo advogado Eduardo Canelós a aliados do emedebista A soltura …