Home Bcn Notícias BCN Após ataque a banco, prefeito fecha comércio e escolas em Milagres (CE)

Após ataque a banco, prefeito fecha comércio e escolas em Milagres (CE)

4 primeira leitura
0

Veículos do Aeroporto de Juazeiro seguiam pela BR-116 quando foram abordados pelo grupo. Suspeitos bloquearam a rodovia e atacaram carros

Após um ataque a duas agências bancárias na cidade de Milagres, no interior do Ceará, o prefeito Lielson Landin lançou, nesta sexta-feira (7), um decreto determinando o fechamento de todos os estabelecimentos comerciais e escolas do município.

Localizada a 487 km da capital Fortaleza, a cidade vivencia, segundo o prefeito, um clima de medo depois de 12 pessoas terem morrido em uma troca de tiros entre policiais militares e suspeitos. O crime ocorreu na madrugada desta sexta-feira, por volta das 2h.

Cerca de 20 homens, fortemente armados, tentaram invadir duas agências bancárias, mas foram surpreendidos por policiais militares. “Tomamos a medida de fechar os estabelecimentos comerciais e as escolas por medida de segurança porque os suspeitos estão soltos. Toda a população está em casa”, disse o prefeito. “Estamos aguardando a investigação e a abordagem da polícia.”

As famílias, segundo o prefeito, vinham do Aeroporto de Juzeiro, a 48 km da cidade de Milagres, e tinham como destino o município de Brejo Santo, também no Ceará, e Serra Talhada, em Pernambuco. Os suspeitos bloquearam a rodovia e utilizaram diversos veículos como escudo.

Dois automóveis, onde estavam as vítimas, foram atacados pelos suspeitos. “Eles se viram acuados e mataram os reféns”, afirmou o prefeito. “Uma equipe de policiais foi destacada de Fortaleza para atuar no local, além disso equipes da Polícia Rodoviária Federal também atuaram no momento.”

Segundo o prefeito, grupos de ataques a bancos no Estado já vinham sendo monitorados pela polícia devido ao elevado número de crimes desse tipo. De acordo com o Sindicato dos Bancários do Ceará, ocorreram 49 ataques a bancos no estado em 2018.

Os corpos das vítimas foram levados para hospitais da cidade, que está monitorada pela Secretaria de Segurança. “Todos estão com muito medo de sair às ruas”, disse Landin. Entre as vítimas, estão duas crianças.

Procurada, a Secretaria de Segurança Pública do Ceará afirmou ainda não ter informações sobre os ataques.

Fonte: Correio Braziliense

Carregar mais por BCN

Veja Também

Grupo Parlamentar Brasil/Itália pede para Temer extraditar Battisti

Por Agência Brasil O presidente do Grupo Parlamentar Brasil/Itália, deputado federal Ruben…