Ordem ocorre em meio aos conflitos diplomáticos entre o país e o Irã

 

 

O governo saudita, por meio da sua agência oficial, divulgou nesta quinta-feira (9) uma ordem solicitando a todos os cidadãos do país que deixem o Líbano. Há poucos dias, Riad acusou o governo libanês de declarar guerra através de ações agressivas do grupo Hezbollah, considerado por muitos países da região com sendo um grupo terrorista.

“Fonte oficial do Ministério dos Negócios Estrangeiros: os sauditas que visitam ou residem no Líbano devem deixar o país o mais rápido possível”.

De acordo com a informação divulgada pela SPA (Saudi Press Agency ou Agência Saudita de Notícias, em tradução livre), “devido às situações na República do Líbano” todos os cidadãos sauditas que estão morando ou visitando o país devem deixar o local “o mais breve possível”. A nota pede ainda que aqueles que pretendem ir ao Líbano de qualquer outro destino que cancelem a visita.

As relações diplomáticas envolvendo a Arábia Saudita e a região sofreram um abalo desde que o país passou a liderar um boicote econômico e político contra o Qatar. Recentemente, os sauditas também intensificaram as ações militares contra algumas regiões do Iêmen sob o pretexto de estar combatendo radicais islâmicos.

Além disso, o governo saudita prendeu vários membros do governo e da família real com o intuito de combater a corrupção no país.

Nesta quarta-feira (8), o presidente egípcio, Abdel Fattah al-Sisi, condenou qualquer ação militar contra o Irã, ou mesmo o grupo libanês Hezbollah, que atua com o apoio iraniano.

De acordo com a agência Reuters, o líder egípcio acredita que já “há bastante turbulência no Oriente Médio”.

Fonte: R7

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por Redação BCN
Carregar mais por Bcn

Veja Também

Agência revela que divulgou campanha de Bolsonaro nas eleições por App

Empresas brasileiras contrataram uma agência de marketing na Espanha para fazer, pelo What…