Presidente brasileiro também afirmou que ‘tratamento equilibrado nas questões do Oriente Médio’ foi recuperado

O presidente Jair Bolsonaro anunciou neste domingo (31) a abertura de um escritório de representação comercial em Jerusalém “centrado em ciência, tecnologia e inovação”.

A notícia foi divulgada durante a visita de Jair Bolsonaro a Israel, onde o presidente desembarcou neste domingo (31).

“O Brasil decidiu criar um escritório em Jerusalém para promover o comércio, investimento e inovação, como parte da sua embaixada em Israel”, confirmou o Ministério das Relações Exteriores.

Continua depois da publicidade

“Obrigada por abrir um escritório em Jerusalém”, disse Yisrael Katz, ministro dos Transportes e chanceler interino de Israel em um post nas redes sociais que inclui uma fotografia dando um aperto de mão Ernesto Araújo, ministro das Relações Exteriores.

Ernesto Araújo também afirmou, segundo a agência Reuters, que o escritório vai servir como “parte da sua embaixada em Israel”.

Durante a campanha presidencial, Bolsonaro assumiu o compromisso de reconhecer Jerusalém como a capital de Israel -seguindo caminho liderado pelo presidente dos EUA, Donald Trump, que mudou a embaixada para esta cidade.

A decisão, porém, contraria a tradição diplomática brasileira de seguir a orientação das Nações Unidas e esperar uma resolução do conflito entre israelenses e palestinos para definir o status da cidade que ambos os povos clamam como sua capital.

Continua depois da publicidade

Além disso, a resolução também ameaça venda de carne aos países islâmicos, que representam um grande mercado ao produto brasileiro.

Durante a visita a Israel, Bolsonaro chamou Binyamin Netanyahu de irmão e disse, em hebraico, que ama Israel.

O presidente também agradeceu a ajuda israelense em Brumadinho e afirmou que seu governo “está firmemente decidido em fortalecer a parceria Brasil-Israel: “A amizade entre os nossos povos é histórica. Tivemos um momento de afastamento, mas Deus sabe o que faz”, declarou, se referindo aos anos de governo PT, quando houve distanciamento diplomático.

Ele também lembrou, em vídeo publicado nas redes sociais, que “a cooperação nas áreas de segurança e defesa também interessam muito ao Brasil”. Fonte: Notícias ao Minuto

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por Redação BCN
Carregar mais por BCN