Candidato do partido de Bolsonaro que apoia Haddad relata ameaças

2 primeira leitura
0

Eduardo Cassini afirma ter recebido telefonemas com ameaças de morte a ele e à sua família

 

Filiado ao partido de Jair Bolsonaro (PSL), o candidato derrotado para o governo de Sergipe Eduardo Cassini anunciou esta semana que apoiará o presidenciável Fernando Haddad (PT) no segundo turno das eleições presidenciais. O ex-candidato também apoia o governador de Sergipe e candidato à reeleição Belivaldo Chagas (PSD), que disputa o segundo turno contra Valadares Filho (PSB).

Em conversa com a reportagem, Cassini justificou sua decisão afirmando que considera boa a gestão do atual governador e que não faria sentido apoiar outro candidato.

“Na minha visão, ele faz um governo muito bom. Como gestor que eu sou, não poderia ser incoerente”, afirmou Cassini, que não quis falar sobre o apoio a Haddad. No primeiro turno, ele pediu votos para Jair Bolsonaro (PSL).

Cassini ainda afirma que tem recebido telefonemas como ameaças de morte a ele e à sua família deste que anunciou apoio a Belivaldo e Haddad.

Contudo, não quis dar mais detalhes sobre as ameaças e informou que sua assessoria jurídica irá emitir uma nota sobre o assunto.

Vice-presidente estadual do PSL, José Edgnaldo Junior, afirma que a posição de Cassini não representa o partido, que pedirá a desfiliação do candidato a governador derrotado.

Fonte: Notícias ao Minuto

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por Redação BCN
Carregar mais por Bcn

Veja Também

Investigação não encontrou evidências de que Trump obstruiu inquérito sobre Rússia, diz Barr

O secretário de Justiça e procurador-geral dos Estados Unidos, William Barr, disse nesta q…