Patrono da Mocidade Independente de Padre Miguel, ele foi detido por conta de uma condenação de 10 anos pelos crimes de contrabando e descaminho.

 

O contraventor e patrono da Mocidade Independente de Padre Miguel, Rogério Andrade, foi preso na 4ª Vara Federal do Rio na tarde desta quarta-feira (13) por uma condenação de 10 anos por contrabando e descaminho.

Rogério foi até o local por outro motivo e acabou preso. Inicialmente ele foi levado para a sede da Polícia Federal, na Praça Mauá, Centro do Rio. Por volta das 16h30, ele deixou o local acompanhado por agentes para fazer exames no Instituto Médico Legal. A previsão é que ainda hoje Rogério Andrade seja levado para o presídio de Benfica, na Zona Norte.

No momento do ataque Rogério Andrade estava com a mulher, Fabíola, que ficou ferida (Foto: Reprodução/TV Globo)

No momento do ataque Rogério Andrade estava com a mulher, Fabíola, que ficou ferida (Foto: Reprodução/TV Globo)

 

Em setembro do ano passado, Rogério e a mulher, Fabíola, sofreram o que seria um atentado. Eles chegavam na casa onde moram, em um condomínio de luxo na Barra da Tijuca, na Zona Oeste do Rio, quando foram abordados pelos criminosos por volta das 20h. Dias depois, a polícia descartou a hipótese de atentado.

Rogério de Andrade já havia sofrido outras duas ações.

  • Em 2001, o bicheiro foi vítima de um ataque quando chegava ao apartamento de uma namorada, em um apart hotel.
  • Em 2010, ele perdeu o filho, de 17 anos, e o segurança na explosão de um carro no Recreio dos Bandeirantes. Rogério, que também estava no carro, ficou ferido.

Em 2013, o contraventor e o irmão dele, Renato Andrade, foram absolvidos do crime de homicídio qualificado contra o primo, Paulo Roberto de Andrade, e seu motorista, Haroldo Alves Bernardo, assassinados em outubro de 1998. A decisão do jurados do 4º Tribunal do Júri da capital foi por por maioria de votos.

Fonte: G1

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por Bcn