Cidadão americano Otto Warmbier foi preso na Coreia do Norte por arrancar um cartaz de propaganda. Ele voltou aos EUA em coma e morreu logo depois.

 

 

A Coreia do Norte classificou o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, de “velho lunático”, nesta quinta-feira (28), por afirmar que o cidadão americano Otto Warmbier foi torturado enquanto estava na prisão norte-coreana.

“Trump e sua panelinha, com sua propaganda anti-RPDC [República Popular Democrática da Coreia], estão explorando de novo a morte de Otto Warmbier”, disse o Ministério norte-coreano das Relações Exteriores em um comunicado publicado pela agência oficial de notícias KCNA, segundo a France Presse.

Em 2016, o estudante americano de 22 anos esteve na Coreia do Norte para fazer turismo, mas foi detido e permaneceu preso por mais de um ano, condenado por tentar arrancar um cartaz de propaganda. A última vez que foi visto publicamente havia sido em março do ano passado. Em junho de 2017, poucos dias depois de retornar aos Estados Unidos, em estado de coma, ele morreu.

Foto de arquivo mostra estudante Otto Warmbier sendo levado para tribunal de Pyongyang, na Coreia do Norte, em março de 2016 (Foto: Reuters/Kyodo)

“O fato de o velho lunático do Trump e sua gentalha caluniarem a dignidade da nossa liderança suprema, usando dados fraudulentos, cheios de falsidades e invenções, apenas serve para redobrar a maré de ódio do nosso Exército e do povo contra os Estados Unidos e seu desejo de adotar represálias multiplicados por 100”, acrescenta o comunicado.

Esta semana, após uma entrevista dos pais de Warmbier ao canal Fox News, o presidente Trump acusou o regime de ter torturado o estudante na prisão. “Otto foi torturado além do concebível pela Coreia do Norte”, disse Trump, no Twitter.

Great interview on @foxandfriends with the parents of Otto Warmbier: 1994 – 2017. Otto was tortured beyond belief by North Korea.

Antes do comentário do presidente, nenhum outro funcionário do governo americano havia acusado a Coreia do Norte de tortura neste caso.

O perito que examinou o corpo, o legista Lakshmi Sammarco, disse não haver provas definitivas disso.

Otto Frederick Warmbier, estudante americano detido na Coreia do Norte há um mês, chora durante fala á imprensa. Em entrevista coletiva em Pyongyang, ele confessou ter tentado roubar um cartaz de propaganda política do hotel no qual estava hospedado (Foto: Reuters/KCNA)

Otto Frederick Warmbier, estudante americano detido na Coreia do Norte há um mês, chora durante fala á imprensa. Em entrevista coletiva em Pyongyang, ele confessou ter tentado roubar um cartaz de propaganda política do hotel no qual estava hospedado (Foto: Reuters/KCNA)

EUA x Coreia do Norte

As declarações acontecem em um momento em que Trump e o governo norte-coreano, liderado por Kim Jong-Un, travam uma guerra verbal em torno do programa nuclear e do lançamento de mísseis, que se tornou mais frequente nos últimos meses.

O ministro de Relações Exteriores da norte-coreano chegou a afirmar que os Estados Unidos declararam guerra contra o seu país ao afirmar que ele e Kim Jong-Um não ficariam no poder por muito mais tempo. O governo americano nega.

Combinação de fotos mostra o ditador norte-coreano Kim Jong-un e o presidente eleito nos Estados Unidos Donals Trump (Foto: AP Photo/Wong Maye-E, File / Evan Vucci)

Combinação de fotos mostra o ditador norte-coreano Kim Jong-un e o presidente eleito nos Estados Unidos Donals Trump (Foto: AP Photo/Wong Maye-E, File / Evan Vucci)

A troca de insultos não para. No sábado (23), o norte-coreano atacou duramente o mandatário americano, chamando-o de “um transtornado mental que está repleto de megalomania”, em fala na Assembleia Geral da ONU. Dias antes, Trump afirmou em sua estreia na ONU que destruiria o país se não tivesse escolha.

A Coreia do Norte também já ameaçou usar armas nucleares para “afundar” o Japão e reduzir os Estados Unidos a “cinzas e escuridão”por apoiar a resolução e sanções do Conselho de Segurança da ONU.

No dia 15 de setembro, Kim Jong-un afirmou que a Coreia do Norte está “perto” de atingir sua meta de poder nuclear completo, apesar das sanções ao seu regime, de acordo com a agência de notícias KCNA.

Fonte: G1

Quer saber mais informações, notícias de todo o Brasil e do mundo? redebcn

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por Redação BCN
Carregar mais por Bcn

Veja Também

Agência revela que divulgou campanha de Bolsonaro nas eleições por App

Empresas brasileiras contrataram uma agência de marketing na Espanha para fazer, pelo What…