Robinho (centro) deverá ser a principal novidade do Cruzeiro na partida contra o Botafogo, no Rio

Time de Mano Menezes jogará desfalcado por Dedé e Arrascaeta nesta quarta

 

 

Se nos mata-matas o Cruzeiro tem alcançado os objetivos (semifinal da Copa do Brasil e quartas de final da Copa Libertadores), o mesmo não se pode dizer sobre seu aproveitamento no Campeonato Brasileiro. Dos últimos cinco compromissos no torneio por pontos corridos, o time celeste conseguiu vencer apenas um – foram três empates e uma derrota. Nesta quarta-feira, às 19h30, os mineiros terão nova oportunidade de melhorar o rendimento na competição nacional. O adversário da vez é o Botafogo, que tenta a recuperação após ser goleado por 4 a 0 para o Grêmio na última rodada.

Na sétima colocação do Campeonato Brasileiro, com 31 pontos, o Cruzeiro precisa vencer os cariocas para voltar ao caminho das vitórias depois do empate por 0 a 0 com o Internacional dentro de casa. Se alcançar o resultado positivo, o time celeste poderá ficar a um ponto do arquirrival Atlético, primeiro da zona de classificação para a Copa Libertadores de 2019. Para isso, o alvinegro precisará ser derrotado pelo líder São Paulo em duelo marcado também para esta quarta, às 21h45, no Independência, em Belo Horizonte.

Mano Menezes tem dois desfalques relevantes para o jogo desta quarta-feira. Convocado para a Seleção Brasileira, o zagueiro Dedé é ausência certa no duelo e também no compromisso seguinte, contra o Sport, no Recife. Arrascaeta chegou a integrar a lista da Seleção Uruguaia, mas retornou ao Brasil após ter lesão diagnosticada no bíceps femoral esquerdo. A tendência é que Murilo e Rafinha, respectivamente, sejam os substitutos. Outra opção para o setor defensivo é Manoel. Já para o ataque, o treinador tem à disposição David e possivelmente Rafael Sobis, que se recuperou de inflamação no pé.

Outro possível problema é na lateral esquerda. Egídio não participou da última atividade antes do jogo contra o Botafogo, na Toca da Raposa II, e poderá ser substituído por Marcelo Hermes. Apesar de tantos desfalques, Mano Menezes tem uma notícia positiva para a partida desta quarta. O treinador ganhou Robinho, atleta fundamental em seu esquema. O meio-campista foi preservado no empate por 0 a 0 com o Internacional, na última rodada da Série A, mas retornará no duelo contra o Botafogo. Ele deve formar a linha de meio-campo com Thiago Neves e Rafinha.

Nessa terça-feira, ainda em Belo Horizonte, Thiago Neves lamentou a ausência de tantos titulares no jogo diante do Botafogo, mas garantiu que a reposição será feita à altura. “O Dedé a gente não precisa falar da tranquilidade que temos com o Dedé ali na zaga. Bola aérea, ele estava confiante no mano a mano. Vai fazer muita falta pelo jogador que é, pelo líder que é (…) O Arrascaeta é nosso desafogo, é o jogador que dribla, que consegue faltas, segura bem o jogo. (…) Quando está fora o Arrascaeta, eu, particularmente, sinto muita falta dele. (…) Mas os jogadores do mesmo nível nós temos e é torcer para entrar da mesma forma e nos ajude da mesma forma”, destacou.

Botafogo

Vivendo fase turbulenta em General Severiano, o técnico Zé Ricardo recebeu boa notícia para escalar o Botafogo. O meio-campista Rodrigo Lindoso e o atacante Kieza se recuperaram de lesão e foram relacionados para o jogo contra o Cruzeiro. A tendência é que pelo menos o primeiro já inicie a partida como titular. O goleador, porém, deve ficar como opção no banco de reservas. Brenner segue com a função de centroavante.

BOTAFOGO X CRUZEIRO

Botafogo
Saulo; Marcinho, Igor Rabello, Joel Carli e Moisés; Matheus Fernandes, Rodrigo Lindoso (Jean) e Leo Valencia; Luiz Fernando, Erik e Brenner (Kieza). Técnico: Zé Ricardo

Cruzeiro
Fábio; Edilson, Leo, Murilo e Egídio (Marcelo Hermes); Henrique e Lucas Silva; Robinho, Thiago Neves e Rafinha; Barcos. Técnico: Mano Menezes

Motivo: 23ª rodada do Campeonato Brasileiro
Local: Estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro (RJ)
Data e horário: 5 de setembro de 2018 (quarta-feira), às 19h30
Árbitro: Raphael Claus (FIFA/SP)
Assistentes: Danilo Ricardo Simon Manos (FIFA/SP) e Rogerio Pablos Zanardo (SP)

Fonte: Mg. Super Esportes

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por Redação BCN
Carregar mais por Bcn

Veja Também

Investigação não encontrou evidências de que Trump obstruiu inquérito sobre Rússia, diz Barr

O secretário de Justiça e procurador-geral dos Estados Unidos, William Barr, disse nesta q…