Wagner do Nascimento Magalhães expulsou Mayke, Diogo Barbosa e Sassá depois da partida

Wagner Magalhães expulsou um cruzeirense e dois palmeirenses

 

 

O árbitro carioca Wagner do Nascimento Magalhães, integrante do quadro da FIFA, relatou na súmula de Cruzeiro x Palmeiras troca de agressões entre Mayke e Sassá e um tapa de Diogo Barbosa em Lucas Romero. Os dois laterais palmeirenses e o atacante cruzeirense foram expulsos da partida. O empate por 1 a 1, no Mineirão, classificou o time celeste à final da Copa do Brasil para enfrentar o Corinthians.

No fim do jogo, uma disputa de bola entre o zagueiro Leo, do Cruzeiro, e o volante Felipe Melo, do Palmeiras, teria dado início ao tumulto. Os dois jogadores trocaram pedidos de desculpas, mas quem estava fora do lance levou o choque a sério.

Conforme a descrição de Wagner Magalhães, Diogo Barbosa tomou cartão vermelho por dar um tapa no rosto do volante Lucas Romero. Mayke, por sua vez, atingiu o zagueiro Leo e o atacante Sassá com socos.

Sassá foi o único jogador do Cruzeiro relatado na súmula da arbitragem. Ele deu um soco em Mayke. Imagens de televisão captaram o momento exato da agressão. Por causa da expulsão, o camisa 99 será desfalque no jogo de ida da final, em local a ser definido por meio de sorteio, nesta quinta-feira, às 14h30, na sede da CBF.

O artigo 254-A do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD) prevê suspensão de quatro a 12 partidas de jogadores que desferirem “dolosamente soco, cotovelada, cabeçada ou golpes similares em outrem, de forma contundente ou assumindo o risco de causar dano ou lesão ao atingido”.

Já o artigo 257 – “Participar de rixa, conflito ou tumulto, durante a partida, prova ou equivalente” – pode acarretar em pena de dois a 10 partidas.

Provavelmente, Sassá, Diogo Barbosa e Mayke serão denunciados pela procuradoria do STJD.

Ex-companheiros de clube

Mayke, de 26 anos, ainda tem parte dos direitos econômicos vinculados ao Cruzeiro, com vencimento de contrato previsto para dezembro de 2020. Revelado na Toca da Raposa, o lateral realizou 146 partidas na equipe profissional e marcou três gols. Entre janeiro de 2013 e maio de 2017, ele foi companheiro do zagueiro Leo, fazendo parte do grupo campeão estadual (2014) e bicampeão brasileiro (2013 e 2014).

Diogo Barbosa também tem história ligada ao Cruzeiro. Em 2017, quando esteve no clube emprestado pelo Coimbra-MG, participou de 60 partidas e marcou dois gols, sagrando-se campeão da Copa do Brasil. O lateral-esquerdo atuou ao lado do argentino Lucas Romero, a quem acabou atingindo, segundo a arbitragem, com um tapa no rosto.

Fonte: Mg. Super Esportes

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por Redação BCN
Carregar mais por Bcn

Veja Também

Polícia Civil prende por tráfico de drogas casal que ostentava vida de luxo em bairro da periferia de Presidente Epitácio

Dinheiro, celulares e documentos apreendidos pela Polícia Civil na residência do casal Dup…