A Polícia Civil prendeu, no dia 12 de abril, o pecuarista Daiton Rodrigues Oliveira Rocha, suspeito de participar do assassinato da mãe e ex-vereadora Roseli Aparecida de Oliveira (DEM), em Bom Jesus de Goiás, na região sul do estado. O mandado de prisão preventiva foi expedido pela Justiça do município, porque, supostamente, Daiton estaria ameaçando o padrasto, no curso do processo.

O filho da vereadora chegou a ser preso em flagrante por posse ilegal de munição no último dia 5, quando a Polícia Civil cumpriu mandado de busca e apreensão na residência do suspeito, mas foi solto após pagar fiança de R$ 5 mil. Seguindo a polícia, foram apreendidos um celular e notebook de uso pessoal do investigado que foram encaminhamos para exame pericial.

O processo que gerou a prisão de Daiton, segundo a polícia, é o que apura a autoria e materialidade do assassinato da vereadora, morta em dezembro de 2018.  O ex-marido dela, pai de Daiton, Vilmar Rodrigues da Rocha, e outros quatro homens já estão presos pela suspeita do crime. “Surgiram novos elementos no processo, como depoimento testemunhais, que levaram o Ministério Público a representar novamente pela prisão do Daiton e agora a Justiça entendeu que os elementos eram suficientes e decretou a prisão dele”, disse o delegado Rogério Moreira. Fonte: Diário do Estado de Go

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por Redação BCN
Carregar mais por BCN

Veja Também

Agência revela que divulgou campanha de Bolsonaro nas eleições por App

Empresas brasileiras contrataram uma agência de marketing na Espanha para fazer, pelo What…