Fluminense se classificou para as semifinais

Tricolor levou a melhor com gol de Luciano

 

Uruguai – Uma classificação para comemorar e se orgulhar. Depois do empate em 1 a 1 no Rio, o Fluminense precisava vencer o Nacional em Montevidéu e não apenas conseguiu o objetivo com o 1 a 0, gol de Luciano, como jogou bem. Forte na marcação e bem postado, o Tricolor teve uma atuação que lembrou os tempos de Time de Guerreiros e se classificou à semifinal da Copa Sul-Americana após nove anos.

Fora de casa, o Fluminense teve um comportamento exemplar na primeira etapa. Com muita personalidade, o time de Marcelo Oliveira tomou conta das ações e conseguiu algumas trocas de passes e jogadas interessantes. Até que ponto o Nacional, com a vantagem do 0 a 0, permitiu esse domínio é difícil dizer. Certo é que os uruguaios não pareciam muito à vontade e tinham dificuldade de controlar a bola.

Dono do jogo, o Fluminense cometeu duas falhas importantes. Na defesa, permitiu ao Nacional cruzar todas as vezes que chegou à linha de fundo. A outra falha foi ofensiva: de finalizações, mesmo chegando com perigo algumas vezes.

A melhor chance tricolor aconteceu aos 38, quando Luciano achou Ayrton Lucas sozinho, mas o lateral chutou mal e a zaga salvou após passar pelo goleiro Conde. Já Sornoza entrou na área e preferiu cruzar a chutar, perdendo a bola. Cabeçadas sem força de Luciano e Richard também foram desperdiçadas. O Fluminense, que reclamou de dois pênaltis não assinalados, até marcou com Digão, aos 14, mas Gum fez falta no início da jogada e a arbitragem anulou.

Logo na volta do intervalo o Fluminense manteve o ritmo e abriu o placar aos 2 minutos, graças à saída errada de Conde, nos pés de Sornoza, que tocou para Luciano driblar o goleiro e marcar o gol que daria a classificação.

Só então o Nacional partiu para o ataque e só não empatou porque Castro e De Pena se atrapalharam na pequena área. Em compensação, o Fluminense também teve espaço para os contra-ataques. Mas, assim como no Rio, teimou em escolher as jogadas erradas e não matou o jogo.

Então o Nacional tentou pressionar, mas o espírito de luta dos jogadores do Fluminense prevaleceu. Com muita dedicação na marcação, o Tricolor segurou os uruguaios e levou poucos sustos até comemorar a grande classificação. Matheus Alessandro ainda teve a chance de fazer o segundo, mas acabou perdendo uma chance incrível, que acabou não fazendo falta.

FICHA TÉCNICA

NACIONAL 0 x 1 FLUMINENSE

Local: Parque Central, em Montevidéu (URU)

Árbitro: Roberto Tobar (CHI)

Assistentes: Christian Schiemann (CHI) e Claudio Rios (CHI)

Cartões amarelos: De Pena, Rolín, Fernandez, Castro (NAC); Digão, Gum (FLU)

Cartões vermelhos: Espino (NAC)

Gols: Luciano, aos 3 minutos do segundo tempo

NACIONAL: Conde; Fucile (Viudez), García, Rolín e Espino; Zunino, Romero, Oliva (Aguiar), Castro e De Pena (Fernandez); Bergessio / Técnico: Alexander Medina

FLUMINENSE: Júlio César; Ibañez, Gum e Digão; Jadson, Airton (Paulo Ricardo), Richard, Sornoza e Ayrton Lucas; Everaldo (Junior Dutra) e Luciano (Matheus Alessandro)/ Técnico: Marcelo Oliveira

Fluminense derrotou o Nacional por 1 a 0 (Foto: Miguel Rojo)

Fonte: O Dia Ig

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por Redação BCN
Carregar mais por Bcn

Veja Também

Transporte público funciona parcialmente em dia de paralisação

Manifestantes voltam às ruas do país Diversas cidades brasileiras registram hoje (14) mani…