Home Bcn França diz que, se eleito, irá ampliar AMEs em São Paulo

França diz que, se eleito, irá ampliar AMEs em São Paulo

5 primeira leitura
0
Márcio França caminha em Heliópolis, na Zona Sul de São Paulo

Durante agenda dupla, candidato também defendeu a abertura das unidades de saúde aos fins de semana, o que, segundo ele, custaria R$ 130 milhões.

 

 

Candidato à reeleição ao governo de São Paulo, Márcio França (PSB) disse na manhã desta terça-feira (11) que pretende ampliar o número de Ambulatórios Médicos de Especialidades (AMEs) no estado.

Criadas para reduzir a demanda nos hospitais, as unidades médicas sofrem hoje com fila de espera para consultas que chega a um milhão de pacientes.

“É possível aumentar os AMEs. A gente já autorizou os AMEs novos, como é o caso de Ribeirão Preto, Osasco e Guarulhos. A gente quer abrir os AMEs aos sábados e domingos. A gente tem condições de atender um milhão de pessoas em seis meses e tirar toda a fila do estado de São Paulo”, disse, durante evento de campanha em Heliópolis, na Zona Sul da capital.

Segundo ele, o custo desse funcionamento extra é de R$ 130 milhões e o estado teria orçamento para isso.

Agenda dupla

França cumpria agenda oficial de governador, mas foi acompanhado por equipes de campanha. Questionado sobre a “agenda dupla“, ele voltou a dizer que “é uma pessoa só”, por isso não consegue separar as duas agendas.

“Embora eu venha aqui como governador, não posso impedir as pessoas de se manifestarem”, disse ele, que fez boa parte da agenda com um microfone de lapela.

O candidato foi recebido na porta da unidade médica de Heliópolis por uma claque barulhenta, que entoava gritos de campanha. Vários candidatos a deputado e senador acompanharam França na visita, onde o candidato cumprimentou pacientes e entrou em áreas de atendimento restritas.

OSs

França saiu em defesa das organizações sociais de saúde (OSs), que são alvo de investigações do Tribunal de Contas do Estado e de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) na Assembleia Legislativa de São Paulo.

“Todas as OSs estão sendo atacadas como se não fizessem um bom serviço. Temos que divulgar tudo o que está errado, mas temos que elogiar tudo o que está certo”, disse.

Pesquisas

Na segunda agenda do dia, o governador ironizou adversários, sem citar nomes. “As pessoas (eleitores) inicialmente optam pelos famosos, mas depois vão vendo pela televisão quem é que parece uma coisa meio falsa, meio fake, não tem como vice esconder isso. Estou muito contente com o meu crescimento”, disse.

Afirmou também que os eleitores vão associar a imagem de Paulo Skaf (MDB) ao presidente Michel Temer e ao ex-governador do Rio, Sérgio Cabral, que está preso. “É difícil fazer com que as pessoas votem”, disse.

Governador faz campanha com a primeira-dama, Lúcia França (à esquerda dele) (Foto: Giba Bergamin Jr./TV Globo)

Governador faz campanha com a primeira-dama, Lúcia França (à esquerda dele) (Foto: Giba Bergamin Jr.)

Fonte: G1

 

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por Redação BCN
Carregar mais por Bcn

Veja Também

Moreira Franco entra com pedido de habeas corpus no TRF-2

Ex-ministro Moreira Franco foi preso na quinta-feira (21) quando chegava de Brasília para …