Haddad escolhe acusado de caixa 2 como tesoureiro de campanha

4 primeira leitura
0

Haddad oficializou Francisco Macena como administrador financeiro dois dias depois de Lula indicá-lo como candidato à Presidência

 

O candidato do PT à Presidência, Fernando Haddad, nomeou como tesoureiro de sua campanha presidencial seu ex-secretário Francisco Macena. Ambos são alvo de inquérito da Polícia Federal (PF) que apura suposto uso de caixa 2 na eleição dele à Prefeitura de São Paulo em 2012. As informações são da Coluna do Estadão.

A acusação foi feita pela empresária Mônica Moura, mulher do marqueteiro João Santana. Em delação premiada, ela relatou reunião com Antonio Palocci, João Vaccari e Macena na qual ficou combinado que, da conta de R$ 30 milhões no primeiro turno, R$ 10 milhões seriam pagos por fora pela Odebrecht.

Haddad oficializou Macena como administrador financeiro da sua atual campanha dois dias depois de Lula indicá-lo como candidato ao Planalto. Na colaboração, Mônica afirmou que tanto ele quanto Haddad sabiam dos pagamentos em caixa 2.

Sobre o atual tesoureiro de Haddad, a delatora disse em depoimento: “Ele participou da conversa em geral, valores, então ele sabia da parte por fora”. Com relação a Haddad, afirmou que nas conversas com ele, quando cobrava pagamentos atrasados, “ficava claro que era dinheiro por fora”.

A empresária contou, ainda, que no 2.º turno recebeu R$ 10 milhões “por fora”. Mônica Moura reconheceu que o valor para essa fase da disputa é alto, mas afirmou que Lula queria muito eleger Haddad prefeito. “Todo mundo queria a vaga (de candidato), mas o Lula bancou”.

Outro lado
A assessoria de Haddad diz que “não há depoimento ou registro de qualquer declaração nesse sentido. Há apenas presunções, ilações, sem base objetiva. O então prefeito não só não participou como jamais teve ciência de tais negociações. Não houve qualquer indicativo de tratativas por fora”. A defesa de Macena afirma que “são inverídicas as alegações de Mônica Moura e que não participou de reunião para tratativas de pagamento por fora na campanha de Fernando Haddad para a prefeitura de 2012”.

Fonte: Metrópoles

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por Redação BCN
Carregar mais por Bcn

Veja Também

Investigação não encontrou evidências de que Trump obstruiu inquérito sobre Rússia, diz Barr

O secretário de Justiça e procurador-geral dos Estados Unidos, William Barr, disse nesta q…