Home Bcn Justiça decide que bebê agredido a mordidas pelo pai e duas irmãs vão para abrigo

Justiça decide que bebê agredido a mordidas pelo pai e duas irmãs vão para abrigo

6 primeira leitura
0

Foto: Lorena Linhares

Juíza da 1ª Vara da Infância e da Juventude de Teresina decidiu acatar solicitação do Ministério Público do Piauí durante audiência nesta quarta-feira (1º).

 

 

O bebê agredido pelo próprio pai e as duas irmãs vão para um abrigo em Teresina. O pedido foi feito pelo Ministério Público do Piauí e acatado pela juíza da 1ª Vara da Infância e da Juventude de Teresina, Maria Luiza de Moura Melo, durante audiência nesta quarta-feira (1º).

“Solicitamos relatórios do serviço social e do Conselho Tutelar e chegamos ao entendimento que não tinha condições dele voltar para casa e das demais crianças de 6 e 9 anos permanecerem no local. O bebê precisa de cuidados especiais e o lugar onde a família mora não tem calçamento, há muita poeira e ele está sondado, podendo ter o acesso obstruído”, explicou Maria Luíza.

Conforme a juíza, durante o período em que o bebê ficou internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) infantil, a mãe não ficou o tempo todo com o filho e chegou a deixar a criança com pessoas desconhecidas.

“A promotora requereu que essa família seja encaminhada para o Centro de Referência Especializado de Assistência Social [Creas] e Centro de Referência de Assistência Social [Cras], onde terão acompanhamento até ter condição de receber as crianças”, acrescentou a juíza.

Bebê estava internado na Urgência Infantil do HUT, em Teresina (Foto: Catarina Costa/G1)

Bebê estava internado na Urgência Infantil do HUT, em Teresina (Foto: Catarina Costa)

 

A criança, atualmente com quatro meses, recebeu alta médica no dia 27 de julho, mas continuava no Hospital de Urgência de Teresina (HUT) para que a família recebesse todas as orientações nutricionais dela. A vítima deu entrada deu entrada na unidade no dia 14 de abril, com lesões na boca em nível de músculos e nervos.

Por conta da agressão, o bebê perdeu por completo o lábio inferior e passou por duas cirurgias para reconstrução da boca. Atualmente o seu quadro é considerado estável e ele se alimenta por sonda.

Pai foi indiciado

A Polícia Civil concluiu em abril o inquérito que investigou as agressões a um bebê, que apresenta lesões por mordidas e teve o lábio inferior completamente arrancado. O pai do bebê foi indiciado por quatro crimes: tentativa de homicídio, ameaça, lesão corporal e difamação.

O pai está preso preventivamente desde o dia 15 de abril, data em que as agressões aconteceram, e quando a mãe levou o bebê ferido para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do bairro Promorar, Zona Sul de Teresina. O crime foi percebido por um policial militar, que fazia a segurança na unidade e desconfiou das lesões no corpo da vítima.

A delegada Anamelka Cadena, titular do Núcleo de Feminicídio do Piauí, destacou ainda que a mãe, em depoimento, informou sofrer agressões e ameaças por parte do marido no dia do crime e, antes disso, durante anos. Ela não havia denunciado, segundo Anamelka, por medo do companheiro. O suspeito teria agredido o bebê por acreditar não ser seu pai biológico.

Fonte: G1

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por Redação BCN
Carregar mais por Bcn

Veja Também

Polícia Civil prende por tráfico de drogas casal que ostentava vida de luxo em bairro da periferia de Presidente Epitácio

Dinheiro, celulares e documentos apreendidos pela Polícia Civil na residência do casal Dup…