Home Bcn ‘Manifesto à Nação’ de Bolsonaro é divulgado em ‘pílulas’ em rede social

‘Manifesto à Nação’ de Bolsonaro é divulgado em ‘pílulas’ em rede social

4 primeira leitura
0

Campanha tenta manter eleitores radicais enquanto procura reduzir imagem antidemocrática do candidato

 

Depois de divergências na campanha, a equipe do candidato do PSL ao Planalto, Jair Bolsonaro, começou a divulgar nesta terça-feira, 25, de forma pulverizada o manifesto para tentar neutralizar críticas e amenizar a imagem de antidemocrático e radical do presidenciável.

Nas primeiras mensagens publicadas no Twitter, a campanha procurou mostrar um candidato crítico a divisões da sociedade e destacou que, em um eventual governo, o Bolsa Família será mantido.

Na segunda-feira (24/9), o jornal O Estado de S. Paulo informou que o formato do chamado “Manifesto à Nação” estava em discussão.

As versões do material preparadas por aliados – e avaliadas pelo próprio candidato – tentam reduzir críticas feitas a ele por declarações polêmicas nas questões de gênero e na área econômica. O próprio Bolsonaro reiterou que um documento nos moldes da “Carta ao Povo Brasileiro”, divulgada em 2002 pela campanha de Lula à Presidência para acalmar o mercado, poderia irritar seu eleitorado. Assim, a campanha começou a preparar mensagens com intuito de não perder o tom de crítica à esquerda.

As mensagens divulgadas na rede social têm um formato diferente – trazem uma foto do candidato e o texto entre aspas, como se fosse uma frase, assinada por Jair Bolsonaro.

“Muitos miram propositalmente na divisão da sociedade, resultando na luta de classes e no enfraquecimento de nossos valores”, destacou o candidato. E continuou: “Pessoas divididas, sem identidade familiar e cultural, são mais fáceis de serem controladas. É o plano perfeito para quem quer se perpetuar no poder”.

Já na mensagem sobre o principal programa social dos governos petistas, o Bolsa Família, a campanha voltou a enfatizar a necessidade de investigar supostos desvios de recursos, sem prejuízo para os beneficiados. “As fraudes no Bolsa-Família são comuns. São milhões que deixam de chegar à que realmente precisa (sic)”, ressaltou o texto. “A destinação correta resultará num grande impacto financeiro positivo e de ajuda para quem realmente precisa.” As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Fonte: Correio Braziliense

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por Redação BCN
Carregar mais por Bcn

Veja Também

Polícia Civil prende por tráfico de drogas casal que ostentava vida de luxo em bairro da periferia de Presidente Epitácio

Dinheiro, celulares e documentos apreendidos pela Polícia Civil na residência do casal Dup…