Meirelles chega para participar de sabatina

Em sabatina, candidato do MDB à Presidência disse não se arrepender de ter apoiado o impeachment de Dilma e afirma ter ajudado a ‘tirar o país do buraco’.

 

 

O candidato à Presidência da República, Henrique Meirelles do MDB, disse nesta quinta-feira (13), que criará um programa de bolsas para creches semelhante ao Programa Universidade para Todos (Prouni), para que crianças de 0 a 5 anos sejam matriculadas em escolas privadas. O ex-ministro da economia participou de uma sabatina promovida pelo jornal “Folha de S.Paulo”, UOL e SBT.

“O problema hoje é que você tem uma mãe que precisa trabalhar e não tem uma creche pública perto da casa dela e ela não tem recurso para pagar uma creche particular, tem creche particular perto da casa dela, mas ela não pode pagar. […] Então o que deve ser feito, é estender sim o Prouni para creches de maneira que ela possa colocar a criança numa creche particular e ir trabalhar”, afirmou Meirelles.

Ainda sobre o tema educação, o candidato comentou ser contra o ensino religioso em escolas públicas, segundo ele, a regra deve ser restrita às instituições particulares.

“Vamos primeiro definir que a escola pública é laica. Portanto ela não deve ter ensino religioso, mas eu vou além, não deve também ter proselitismo político não. […] A escola religiosa tem o direito sim de ensinar religião perfeitamente e pode ensinar todos os valores que ela acredita, as pessoas que tem aquela fé vão seguir aquilo. Eu sou altamente favorável a liberdade religiosa e as escolas privadas tem direito de dizer que é uma escola religiosa”, disse.

Impeachment

Durante a entrevista, Meirelles disse não se arrepender de ter apoiado o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff (PT), no ano de 2016, e afirma ter ajudado a “tirar o país do buraco”.

“Eu não posso me arrepender de ter tirado o brasil do buraco e arrumado a bagunça que a Dilma criou. Agora não há dúvidas de que o país vive as consequências dessa crise econômica, a economia estava em colapso. Todo o país estava desorganizado, então eu assumi o Ministério da Fazenda e tiramos o Brasil do fundo do poço”, afirma.

Leia Também: TRE do Paraná nega pedido de Lula para votar nas eleições de outubro

Desemprego

Em relação ao desemprego no país, o ex-ministro da economia voltou a ressaltar que se for eleito irá criar 10 milhões de empregos. “O meu compromisso é criar 10 milhões de empregos no Brasil nos próximos 4 anos”.

Porte de arma

Henrique Meirelles também falou sobre o ataque ao presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) e disse ser “solidário”. “Estamos aqui desejando recuperação e torcendo para que tudo dê certo”, afirmou.

O candidato do MDB, então, aproveitou o assunto para se declarar contrário à liberação do porte de arma. Segundo ele, a proposta “é um perigo”.

“Imagine se aquele desequilibrado que lhe deu uma facada tivesse um revólver forte na mão?”, questionou Meirelles.

Fonte: G1

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por Redação BCN
Carregar mais por Bcn

Veja Também

Polícia Civil prende por tráfico de drogas casal que ostentava vida de luxo em bairro da periferia de Presidente Epitácio

Dinheiro, celulares e documentos apreendidos pela Polícia Civil na residência do casal Dup…