Home Bcn Notícias BCN Morre no Rio o ator Caio Junqueira após grave acidente

Morre no Rio o ator Caio Junqueira após grave acidente

4 primeira leitura
Comentários desativados em Morre no Rio o ator Caio Junqueira após grave acidente
0
112

Ator estava internado há uma semana no Hospital Miguel Couto

A Secretaria Municipal de Saúde do Rio confirmou, na manhã desta quarta-feira, a morte do ator Caio Junqueira, de 42 anos.

O artista estava internado em estado grave no Hospital Miguel Couto, na Gávea, após se envolver em um grave acidente de carro no Aterro do Flamengo. Caio chegou a passar por cirurgias, mas não resistiu aos ferimentos.

De acordo com a assessoria de imprensa da Secretaria de Saúde do Rio, a morte do ator ocorreu às 5h55 desta quarta, exatamente uma semana após o acidente.

O intérprete do policial Neto do filme “Tropa de Elite” dirigia sozinho no Aterro do Flamengo, em direção ao Centro do Rio, quando perdeu o controle do veículo, subiu o meio-fio, bateu em uma árvore e capotou. Caio teve duas fraturas expostas e passou por várias cirurgias. A última aconteceu nesta terça-feira, na mão.

Durante a semana em que esteve internado, amigos fizeram campanha nas redes sociais pedindo doação de sangue para o ator.

Trajetória

Caio Junqueira era filho do ator Fábio Junqueira e irmão de Jonas Torres, que ficou conhecido por interpretar o personagem Bacana na série “Armação Ilimitada”. Caio iniciou a carreira em 1984 e, no ano seguinte, estreou na TV no seriado “Tamanho Família”, da Manchete, ao lado de Diogo Vilela e Zezé Polessa. 

Caio Junqueira foi o ’06’ no filme ‘Tropa de Elite’ – (Foto: Reprodução)

O ator participou de inúmeros trabalhos na TV Globo, como “Desejo”, “A viagem”, “Engraçadinha, seus amores e seus pecados”, “Hilda furacão”, “O clone”, “Um anjo caiu do céu”, “O quinto dos infernos” e “Chiquinha Gonzaga”, entre outros. 

Na Record, ele participou do remake de “A Escrava Isaura”, “Ribeirão do Tempo”, “José do Egito” e “Milagres de Jesus”. O último trabalho do ator na TV aberta foi em 2015, na série “Conselho Tutelar”.

O cinema também foi um grande destaque na vida do ator, que atuou em pelo menos 10 curtas e 15 longas. Caio Junqueira brilhou em filmes nacionais como “O que é isso companheiro” (1997), “Central do Brasil” (1998), “Abril despedaçado” (2001), “Zuzu Angel” (2006) e “Tropa de elite” (2007). As peças de teatro “Os justos” (2005) e “Hamlet” (2008). Fonte: O Dia Ig

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por Redação BCN
Carregar mais por BCN
Comentários estão fechados.

Veja Também

60ª fase da Lava Jato: PF prende Paulo Preto e mira Aloysio Nunes

Ao todo, 46 agentes cumprem mandados de prisão e de busca e apreensão em São Paulo A Políc…