País é o principal porto de partida para quem deseja ir à Europa

 

 

Ao menos 25 imigrantes morreram quando seu barco naufragou no litoral oeste da Líbia neste sábado (25), e os sobreviventes estão sendo levados de volta a um porto de Trípoli, informaram autoridades da Guarda Costeira líbia.

A Líbia é o principal porto de partida da maioria dos imigrantes africanos que tentam seguir para a Europa. Normalmente os traficantes de pessoas amontoam-nos em barcos infláveis precários que quebram ou afundam com frequência.

A maioria dos imigrantes é recolhida por embarcações internacionais e conduzida à Itália, onde mais de 115 mil chegaram até este momento em 2017, embora um número crescente deles esteja sendo interceptado pela Guarda Costeira líbia, que tem apoio europeu, e devolvido para o país do norte da África.

As travessias diminuíram consideravelmente desde julho, mas esta semana testemunhou uma nova leva de partidas.

Sabe-se que quase 3.000 imigrantes morreram ou desapareceram depois de tentarem cruzar para a Europa pelo mar este ano, a maioria deles entre a Líbia e a Itália. Na sexta-feira, a Organização Internacional para as Migrações (OIM) disse que, desde o ano 2000, o mar Mediterrâneo é “de longe a fronteira mais mortífera do mundo”.

Fonte: R7

Veja Também

Coreia do Norte está comprometida com desnuclearização completa e encontro com Trump, diz Coreia do Sul

SEUL (Reuters) – O líder norte-coreano Kim Jong Un reafirmou seu compromisso de “com…