Candidatura foi alvo de 16 questionamentos no tribunal porque petista está preso após ter sido condenado em 2ª instância

 

 

prazo para os advogados do presidenciável do PT, Luiz Inácio Lula da Silva, apresentarem a defesa da candidatura dele ao Tribunal Superior Eleitoral termina nesta quinta-feira (30).

Desde o registro da candidatura de Lula à Presidência em 15 de agosto, foram apresentados ao TSE 16 questionamentos com base na Lei da Ficha Limpa. Os principais argumentos são que Lula está preso desde abril e já foi condenado em segunda instância na Lava Jato.

Ao todo, foram apresentadas 8 impugnações (por Ministério Público, partidos, coligações e candidatos) e 8 notícias de inelegibilidade (por cidadãos).

O TSE marcou uma sessão extraordinária para esta sexta (31) e deve definir, entre outros assuntos, se o ex-presidente Lula poderá aparecer como candidato do PT na propaganda eleitoral no rádio e na TV, que começa no sábado (1º), e analisar o registro de candidatura.

A chapa tem o ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad, também do PT, como candidato a vice.

Fonte: Diário do Estado de Go

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por Redação BCN
Carregar mais por Bcn

Veja Também

Transporte público funciona parcialmente em dia de paralisação

Manifestantes voltam às ruas do país Diversas cidades brasileiras registram hoje (14) mani…