Sally Field chega à cerimônia do Oscar

Episódios envolvendo dublê Jock Mahoney teriam começado quando atriz de ‘Forrest Gump’ tinha 7 anos. Livro chega às livrarias americanas nesta terça (18).

 

A atriz Sally Field, famosa por papéis em filmes como “Flores de aço” (1989) e “Forrest Gump” (1994), relata episódios em que sofreu abuso sexual do padrasto em seu livro de memórias, “In pieces”, que chega às livrarias americanas nesta terça-feira (18).

Sua mãe, a também atriz Margaret Field, se casou com o dublê Jock Mahoney – intérprete de Tarzan na década de 60 – quando Sally tinha quatro anos. Os abusos teriam começado três anos depois.

A atriz escreve que Mahoney a convocava para ir sozinha ao seu quarto. “Teria sido muito mais fácil se Jock não fosse nada além de cruel e assustador. Mas ele não era. Ele conseguia ser mágico, o flautista que deixava nossa família em transe.”

Sally conta ter sido abusada até completar 14 anos. Sua mãe se separou de Mahoney em 1968 e ele morreu em 1989. “Eu não esperava que a proteção viesse de minha mãe”, diz ela.

Burt Reynolds e Sally Field em Nova York, em 1978 — Foto: AP Foto/René Pérez

Burt Reynolds e Sally Field em Nova York, em 1978 — Foto: René Pérez

 

O relacionamento conturbado com Margaret é um dos principais temas do livro. Ela escreve ainda sobre um aborto que fez quando aos 17 anos, pouco antes de conseguir seu primeiro papel da TV, na comédia “Gidget”.

Fala também sobre o envolvimento com Burt Reynolds no set de “Agarra-me se puderes” (1977). Segundo ela, o ator era incrivelmente charmoso, mas “tão empoderado quanto assustado” por ser um astro tão famoso e um símbolo sexual.

Fonte: G1

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por Redação BCN
Carregar mais por Bcn
Comentários estão fechados.

Veja Também

60ª fase da Lava Jato: PF prende Paulo Preto e mira Aloysio Nunes

Ao todo, 46 agentes cumprem mandados de prisão e de busca e apreensão em São Paulo A Políc…