Skaf ao lado do candidato do MDB à Presidência, Henrique Meirelles, fazem caminhada pelo Brás

Ao lado do presidenciável do MDB, Henrique Meirelles, o candidato ao governo disse que o ‘comerciante tem que ser respeitado’.

 

Após ouvir reclamações de comerciantes, o candidato ao governo paulista Paulo Skaf (MDB) prometeu nesta terça-feira (4) que vai recebê-los para falar de propostas para conter a violência na região do Brás. Ele disse que aumentará o policiamento na região.

“Fiquei triste de ver as lojas vazias. Vi comerciantes e trabalhadores, mas não vi clientes”, disse em discurso dentro de um restaurante de comida árabe.

“O comerciante tem que ser respeitado. A Em São Paulo, a lei não é respeitada. Então, você tem práticas de pirataria, tem sonegação e falta de segurança. Como governador, vou reestruturar a segurança pública, afirmou durante entrevista a jornalistas.

Ao lado do colega de partido e candidato a presidente Henrique Meirelles, Skaf fez uma caminhada pelas ruas do Brás e teve uma reunião com empresários de uma das principais zonas comerciais do Estado.

Se Skaf disputa a primeira posição com o ex-prefeito João Doria (PSDB) na briga pelo governo paulista, Meirelles, que foi ministro da Fazenda nas gestões Michel Temer (MDB) e Lula (PT) tem 1% das intenções de voto, de acordo com pesquisa DataFolha do último dia 22. Já Skaf está tecnicamente empatado com Doria, de acordo com a pesquisa Ibope.

Skaf fez o chamado corpo a corpo nas ruas do bairro por cerca de uma hora. Em suas últimas agendas de campanha, Skaf tem priorizado eventos em locais fechados, entre eles visitas a unidades do Sesi, entidade da qual o emedebista é presidente licenciado —ele tem sido criticado por adversários por usar politicamente os espaços bancados por contribuições da indústria.

Skaf e Meirelles no Brás (Foto: Giba Bergamim/TV Globo )

Skaf e Meirelles no Brás (Foto: Giba Bergamim)

Fonte: G1

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por Redação BCN
Carregar mais por Bcn

Veja Também

Investigação não encontrou evidências de que Trump obstruiu inquérito sobre Rússia, diz Barr

O secretário de Justiça e procurador-geral dos Estados Unidos, William Barr, disse nesta q…