Até o momento, 19 corpos foram identificados, 192 pessoas foram resgatadas e 382 localizadas

O número de vítimas fatais após o rompimento da barragem Mina do Feijão, em Brumadinho, na região metropolitana de Belo Horizonte, subiu para 60, segundo informou o Corpo de Bombeiros, na manhã desta segunda-feira (28). Conforme o porta-voz da Defesa Civil de MG, 135 pessoas estão desabrigadas.

Há ainda 292 pessoas ainda desaparecidas, enquanto 192 foram resgatadas com vida até o sábado (26). “Não sabemos a quantidade de corpos ainda, mas os trabalhos estão sendo feitos. Por conta desse fato, vamos estender as buscas neste domingo”, afirmou o tenente-coronel Flávio Godinho, da Defesa Civil de Minas Gerais.

A Polícia Civil de Minas informou que 19 mortos já foram identificados; veja a lista com os nomes das vítimas.

O presidente da Vale, Fabio Schvarstman, disse estar “consternado” com o rompimento da barragem da mineradora e afirmou que não conhece as causas da tragédia nem sua dimensão exata.

Um gabinete de crise da tragédia em Brumadinho foi estruturado na Faculdade Asa, que fica a pouco mais de seis quilômetros do local do acidente.

Em entrevista a uma rádio de Brumadinho, o presidente Jair Bolsonaro afirmou que o rompimento da barragem da cidade poderia ser evitado. Fonte: Notícias ao Minuto

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por Redação BCN
Carregar mais por BCN

Veja Também

‘Abraço’ na Serra da Moeda protesta por rompimento de barragem da Vale em Brumadinho

Realizado há 12 anos, projeto pede a conservação ambiental de cadeia montanhosa. Neste dom…