Home Bcn Notícias BCN Wilson Witzel toma posse no RJ e defende luta contra a corrupção

Wilson Witzel toma posse no RJ e defende luta contra a corrupção

4 primeira leitura
0

Governador fez discurso rápido para viajar a tempo de acompanhar a posse de Jair Bolsonaro, em Brasília

 

O governador Wilson Witzel tomou posse nesta terça-feira (1º), em uma cerimônia curta realizada na Alerj (Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro) e presidida pelo presidente da Casa deputado André Ceciliano (PT). Durante o discurso breve, Witzel destacou “o desejo de mudança da população” e defendeu a Justiça como “um dos pilares da moralidade e integridade”.

Durante a posse, o ex-juiz federal afirmou que uma de suas prioridades será a segurança e a luta contra a corrupção e o crime organizado.

“É chegada a hora de libertar o Estado da irresponsabilidade e da corrupção que marcaram as duas últimas décadas de sua história”

Com o orçamento para 2019 prevendo um déficit de R$ 8 bilhões, uma das propostas defendidas por Witzel é de enxugar a máquina pública e inverter a pirâmide de arrecadação.

Leia também: Quem é Wilson Witzel, o juiz que venceu a eleição de governador do Rio com discurso radical

A segurança pública, um dos principais motes da campanha do ex-juiz, também foi lembrada no discurso. Em sua fala, o governador disse que vai enfrentar o crime organizado como “narcoterroristas”.

“Vamos reorganizar as estruturas policiais para serem capazes de investigar e prender aqueles que comandam o crime organizado. Não permitirei a continuidade desse poder paralelo. Usarei todos os meios e conhecimentos para derrotar o crime organizado.”

Witzel se emocionou ao falar sobre a mulher, Helena Witzel, a quem se referiu como “chama que ilumina minha vida”. Helena e seus dois filhos estavam ao seu lado quando chegou a Alerj por volta das 8h40.

A cerimônia de posse, prevista para as 8h30, atrasou cerca de meia hora. Na mesa diretora, o governador ficou ao lado do arcebispo do Rio de Janeiro Dom Orani Tempesta, e do prefeito Marcelo Crivella (PRB). Também estavam na cerimônia o presidente da Câmara dos Deputados Rodrigo Maia (Dem) e o juiz Marcelo Bretas, responsável pela Lava Jato no Rio de Janeiro.

Com menos de uma hora de duração, a cerimônia foi encurtada para que o governador pudesse embarcar para Brasília, onde vai acompanhar a posse do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL). Fonte: R7

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por Redação BCN
Carregar mais por BCN

Veja Também

Desembargador do TRF-2 manda soltar Michel Temer, diz jornal

Informações foi repassada pelo advogado Eduardo Canelós a aliados do emedebista A soltura …